Os perigos do Wi-Fi para a sua saúde

Tempo de leitura: 2 minutos

Embora o sinal Wi-Fi esteja presente em todas as redes sem fio que fornecem conexão à internet e vem revolucionando a forma como nos comunicamos no dia a dia, alertamos para os perigos para a sua saúde.

Os perigos do Wi-Fi para a sua saúde

Dispositivos sem fio como celulares e tablets conectam-se on-line via roteadores. Esses aparelhos, por conseguinte, emitem sinais WLAN ou ondas eletromagnéticas não ionizantes que podem causar danos à saúde.

No entanto, a maioria das pessoas ignora essa informação, devido à falta de conhecimento sobre esta questão.

Sobre o estudo

Ao longo dos anos, esses sinais afetam o corpo e prejudicam as suas funções vitais, segundo um estudo publicado recentemente. A radiação emitida pelos dispositivos sem fio causa um desequilíbrio metabólico e pode ter ligação com algumas doenças neurodegenerativas e até mesmo câncer.

Esse desequilíbrio, conhecido como estresse oxidativo, é definido pelo Dr. Igor Yakymenko do Instituto de Patologia Experimental, Oncologia e Radiobiologia de Kiev, na Ucrânia, como um desequilíbrio entre a produção de espécies reativas de oxigênio e de defesa antioxidante.

Os perigos do Wi-Fi para a sua saúde

O Dr. Yakymenko explica que a exposição à radiofrequência explicaria não apenas alguns casos de câncer, mas também, casos simples como dores de cabeça, fadiga e irritação na pele, que podem ocorrer após uma exposição longa a essa radiação.

Pessoas com mais sensibilidade à radiação Wi-Fi, podem apresentar os seguintes sintomas:

– náuseas

– cansaço excessivo ou fadiga

– dor de ouvido

– falta de concentração

– dores de cabeça

– irritação na pele

– visão embaçada

– distúrbios do sono

Dicas de prevenção

Os perigos do Wi-Fi para a sua saúde

Para diminuir a exposição ao Wi-Fi seguem algumas medidas de precaução:

  • Afaste o aparelho celular de sua cabeça e use o “viva-voz” para falar, assim, você diminui o risco de aquecimento dos tecidos.
  • Coloque o roteador Wi-Fi a mais de um metro de distância de lugares onde as pessoas costumam ficar por mais tempo para que, desta forma, a intensidade do sinal seja reduzida pela metade.
  • Evite utilizar aparelhos ligados ao Wi-Fi no colo, devido ao superaquecimento. Procure usá-lo sempre em cima da mesa.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *